quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Julián Fuks é ganhador do Prêmio Literário José Saramago



Em 2016, A resistência, de Julián Fuks, foi um dos livros nacionais mais celebrados: lançado em 2015, foi eleito o Livro do Ano de ficção pelo Prêmio Jabuti e ficou também com o segundo lugar no Oceanos (antigo Portugal Telecom). Agora, ele coloca mais uma importante premiação na sua lista: o Prêmio Literário  José Saramago, anunciado nesta quarta-feira na sede da Fundação José Saramago.

Criada em 1999 e entregue bianualmente, a premiação já elegeu nomes como Adriana Lisboa, José Luís Peixoto, Gonçalo M. Tavares e Valter Hugo Mãe, e é destinado a jovens escritores, com menos de 35 anos.  

Em A resistência, Julián Fuks apresenta uma expedição pessoal ao passado - político e emocional - de uma família latino-americana às voltas com uma feroz ditadura e com a agridoce experiência do exílio. 

Para Ana Paula Tavares, membro do júri do Prêmio Literário José Saramago, "o livro de Julián Fuks é uma história com várias histórias dentro e o ato de narrar desvela o nó das convergências que só se percebe pelo alinhamento da palavra em torno do que diz e do que esconde esse pacto da memória que toda a família transporta e passa de geração em geração". 

Já para António Mega Ferreira, que também compõe o júri, "há tantas coisas neste curto romance, tantas e tão desafiantes, que, às vezes, parece que a narrativa vai implodir. Mas não: com mestria literária notável, o autor suspende os momentos suscetíveis de desencadear as catástrofes à beira de qualquer desenlace, porque o romance não deve ser mais cruel do que a vida".

* Via Companhia das Letras


terça-feira, 26 de setembro de 2017

64ª da Revista Blimunda



A revista Blimunda de setembro inaugura uma nova rubrica: Joana Simões Piedade abordará a questão dos Direitos Humanos nesse novo espaço. Na primeira colaboração a jornalista e ativista portuguesa conta, através de relatos dos que passaram por situações limite, a sua experiência como voluntária num campo de refugiados.

Para que serve uma biblioteca? Mais do que administrar um acervo, uma biblioteca pode ter múltiplas valências que devem ser pensadas a partir do seus utilizadores. É esse o tema abordado no nosso espaço destinado à literatura infantil e juvenil.

A seção Saramaguiana recupera uma entrevista de José Saramago ao extinto jornal grego Eleftherotypia, em 1998. “Todos os escritores são autodidatas”, disse o escritor umas semanas depois de ganhar o Prêmio Nobel. Palavras que, por fim, são dadas a conhecer em português.


Para baixar a edição clica aqui.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

63ª edição da Revista Blimunda



Esta edição da revista Blimunda dá amplo destaque à 15ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). A revista ouviu vários participantes do encontro literário no Brasil para traçar um retrato do festival que este ano contou com a participação da Fundação José Saramago.

Visitou a exposição “Do Carnaval à Luta livre: máscaras e devoções mexicanas”, patente no Palácio Pimenta/Museu de Lisboa, para entender por que essa expressão cultural diz muito da identidade mexicana. E, na seção Saramaguiana uma análise do conto "A maior flor do mundo", de José Saramago.

Para baixar a edição clica aqui.


terça-feira, 22 de agosto de 2017

A edição n.6 da Revista de Estudos Saramaguianos está online




Este número da RES reúne trabalhos de leitores da obra de José Saramago de Brasil e Colômbia. O leitor encontrará textos sobre A jangada de pedra (Charles Vitor Berndt), a antologia de crônicas Deste mundo e do outro (Denise Noronha Lima), História do cerco de Lisboa (Maristela Kirst de Lima Girola), Levantado do chão (Raquel Baltazar) e Ensaio sobre a cegueira (Lissett M. Espinel Torres). Além disso, análises sobre temas diversos do universo literário do escritor português, tais como: o dom (Adriana Gonçalves da Silva); corpos e gêneros sexuais (Jacob dos Santos Biziak); leitura (Bianca Rosina Mattia) e escrita (Sergio Weigert). São dois volumes – um em língua portuguesa, outro em língua espanhola – disponíveis gratuitamente na web.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

62ª edição da Revista Blimunda



Uma entrevista a Jorge Palma. Um perfil do poeta brasileiro Luca Argel. Uma crônica sobre o festival Literatura-Mundo do Sal, em Cabo Verde. A história do exemplar de um livro com 70 anos de vida e muita história guardada. O testemunho de uma ativista num campo de refugiados. Um relato sobre a Biblioteca Vasconcelos, edifício construído no México para acolher 650 mil títulos e que é visitado por 2 milhões de pessoas anualmente. São estes os destaques da revista Blimunda de julho, o número 62 da publicação virtual e gratuita da Fundação José Saramago.

Para baixar a edição clica aqui.